GT Sistematização_Oficina Sistematização_01_créditos Edgar Kanaykõ.jpeg
GT Sistematização_Oficina Sistematização_02_créditos Edgar Kanaykõ.jpeg

Jovens e lideranças Xakriabá durante trabalhos do Monitoramento Comunitário. Junho de 2020. Créditos: Edgar Kanaykõ.

Jovem Xakriabá paramentado para trabalho em
barreira sanitária do Monitoramento Comunitário.
Junho de 2020. Créditos: Edgar Kanaykõ

Nao%CC%82%20Xoha%CC%83%2001%20-%20Tito%2

Oficina Sistematização das Experiências do Monitoramento e Produção de Materiais

Esta oficina surgiu da necessidade de organizar as informações produzidas pelo Monitoramento Comunitário Xakriabá acompanhado e apoiado pelo grupo de pesquisa UFMG-IFNMG/UFPA/Univ. Sheffield. Seu objetivo é apresentar as informações produzidas com uma linguagem amigável ao público alvo, indígenas da TIX e comunidade escolar. Os trabalhos foram realizados por meio de encontros periódicos e por articulação e conversas no grupo de WhatsApp construído com os representantes indígenas que acompanharam o processo de monitoramento da entrada e saída de pessoas na TIX. As informações coletadas referem-se a cada uma das seis barreiras construídas entre junho e agosto de 2020. Durante os encontros foram coletados materiais diversos: imagens, vídeos, gravações de áudios, Loas (versos) e textos sobre como foi o processo do monitoramento, com seus principais desafios e repercussões no modo de vida Xakriabá.

 

A partir desses materiais estão sendo construídos vídeos interativos, juntamente com a comunidade indígena Xakriabá, que contam a história do monitoramento. A fim de impulsionar a produção do Grupo de Trabalho, foi apresentado, no início das atividades, um primeiro vídeo; apoiado neste, foram feitas críticas e sugestões, traçando, assim, uma lista temática a partir das demandas internas da comunidade. Como produto, um roteiro de vídeo interativo sobre o Monitoramento Comunitário Indígena Xakriabá foi construído: a organização do conteúdo dos vídeos, as falas, as traduções de dados complexos para uma linguagem mais palpável também fazem parte dessa construção conjunta. A expectativa é que o material produzido seja uma fonte de informação importante desse processo e que circule entre a comunidade, nas salas de aulas e em eventos relacionados ao povo Xakriabá.